quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

O amor não é uma maldade



















Só queria saber a verdade,
O amor não é uma maldade,
Mas tenho mais medo do que posso suportar.
Medo de não ser eu,
Medo de errar...

Quando mais amas mais custa amar.
Sei tão bem sonhar...
Será que preciso de acordar?

2 comentários:

Leonardo B. disse...

[A esperança, e nunca o medo, é a tinta invisível para um coração faminto... escrevi uma vez, algures...]

Um imenso abraço, Susana

LB

Pedro Verdelho disse...

Ai Susaninha Susaninha! Esse coraçãozinho anda mesmo inspirado para estas coisas, não é? Então força, deita tudo cá para fora! E não te cinjas ao "papel" (neste caso não é papel, mas tu percebes a ideia xD), sussurra esses sentimentos ao ouvido de quem os merece por te inspirar a escrevê-los =)