sábado, 4 de janeiro de 2014

Patologias

Se a paixão é um vírus, o amor é uma doença crónica.
Em ambos os casos pode ser fatal.





Também publicado aqui.

Sem comentários: