segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Recomeço

Os rumos são sempre incompletos
movediços como as areias do deserto.

Aprendemos a velejar o barco
mesmo com marés altas
E o canto das sereias.

O caminho é labiríntico
Os sonhos que antes eram nítidas imagens
                                           
tornaram-se pó...

...no esquecimento de cada manhã;

Esqueço quem sou, nome,  idade e endereço
Mas para cada fim de página que escrevo,
posso criar um recomeço.


Sem comentários: