quinta-feira, 4 de julho de 2013

Tinta e dor

Sei que bem tentei
Nunca mais escrever um poema
Mas a tinta não esqueci
Nem a dor desta caneta

Troco os versos
E as palavras
Por amor em caixinhas
Quantas letras são necessárias
Para cortar as ervas daninhas?

Sem comentários: