quinta-feira, 7 de junho de 2012

no dia do silêncio

no dia do silêncio nem me senti constrangida,
senti uma dor imensa
senti as palavras escondidas
entre entrelinhas proibidas.

mas no dia do silêncio
falámos e sorrimos.
andámos e parámos,
rimos (e por dentro chorámos)
mas nada demonstrámos
do que sentimos.

no dia do silêncio
despedi-me de ti,
não queria crer que era para sempre
mas nunca mais te vi.
soube de ti somente
mas deixei de perguntar
e agora vejo-te em toda a gente,
procuro-te em todo o lugar
mendigo sem mendigar
um amor indigente, sem espaço, tempo ou lugar.


«O silêncio é a virtude dos loucos.»
Francis Bacon

Sem comentários: